Base e desempenho

Bom dia gente! então pessoal, gostaria de saber se a base da distribuição impacta no desempenho do notebook/Desktop? pergunto isso para efeito de escolha, percebo que o meu notebook em algumas ocasiões tem um desempenho um pouco melhor usando o manjaro, atualmente estou usando o kubuntu, gostaria de saber a opinião e vocês sobre isso.

Maquina: Dell inspiron 15
Processador: i3 6006U
Ram: 4GB

Recomendo desativar algumas “firúlas” do plasma, remover os snaps e instalar o Synaptic para ver se melhora o desempenho.

  • Mande o sistema iniciar com uma seção vazia.

  • Desmarque a caixa “file search”

  • Coloque o compsitor para renderizar com o OpenGL 3.1 e de forma “crisp”

  • Remova a Snapd: sudo apt purge snapd

  • Instale o Synaptic: sudo apt update && sudo apt install synaptic

  • Ao final de tudo rode este comando: sudo apt autoremove

No pior dos casos, recomendo usar algumas distro com o Xfce por ser mais leve, por exemplo o Linux Mint Xfce

Vida longa e próspera :lizard:

2 Curtidas

O Kubuntu usa o KDE que eh uma interface pesada. Pode continuar usando o Ubuntu, mas opte por interfaces mais leves como o XFCE (manjaro) ou Mate etc

Plasma pesado?

Pela minha experiência, a “base” tem influência limitada. Pode-se pegar uma distro-base enxuta e com ela fazer uma distro-derivada cheia de serviços ativados que irão exigir muito mais do hardware.

O contrário também acontece. Em 2016, meu Kubuntu era “pesado”. Instalei o KDE Neon em outra partição, e vi que ele usava menos RAM, por exemplo. É porque meu Kubuntu estava com todo o PIM instalado e ativado, enquanto o KDE Neon nem instalou o PIM. Desde então, sempre desativo o PIM em todas as distros, e em algumas até removo o PIM ─ Kubuntu, openSUSE, ─ e o ambiente Plasma KDE fica muito mais leve. De uns tempos para cá, o próprio Kubuntu oferece no instalador a opção de incluir ou não o PIM.

A “Pesquisa de Arquivos” é outro recurso do KDE, que não tinha utilidade para mim. Usava CPU feito um doido, nas primeiras horas após a instalação, esquentava, deixava meu velho hardware devagar-quase-travando. Desde 2016, sempre desativo. O Dolphin encontra qualquer coisa que eu procure em poucos segundos, mesmo em HDDs antigos, dispositivo USB de 1 TB, com a mesma rapidez de antes.

No Kubuntu, e depois em outras distros, me acostumei a desativar (ou remover) o “unattended-upgrades”, que faz atualizações de segurança sem perguntar, e até sem avisar, o que deixava minha máquina numa espécie de atoleiro durante alguns minutos, como se o mouse usasse sapatos de chumbo num mar de melado grudento.

O tal “Discover” (plasma-discover), que em 2016 tinha umas animações absurdas, só de abrir, já deixava o computador devagar-quase-travando. Digitar 3 letras para iniciar uma busca por pacote, levava uma eternidade. Arrastar uma janela de aviso, deixava um rastro na tela. O uso de CPU era infernal, a temperatura subia na mesma hora.

Com o tempo, me acostumei a remover o PackageKit e o Plasma-Discover, e quando uma distro vinha com outros mecanismos de verificação automática de atualizações, eu tratava de desabilitar. Me acostumei a verificar manualmente, pelo apt-update no Konsole; e quando quero comodidade, uso o Synaptic. Nas outras distros, só pacman, zypper, dnf, urpmi, xbps etc.

Outro exemplo: minha primeira distro não-debian foi o Manjaro, e fiquei maravilhado com tantas maravilhas. Porém, a tela do meu 2 x Core2 Duo com 4 GB RAM dava umas piscadas nervosas, às vezes dava uma mini-congelada, era um negócio meio tenso. Examinando os “Efeitos” no KDE System Settings, vi que eram muito mais numerosos do que no Kubuntu ou no KDE Neon, e acabei desativando vários efeitos (inclusive o Compiz), animações etc., até amansar o bicho.

Naquele hardware antigo e fraco, aos poucos fui descobrindo outras coisas que também aliviavam para o hardware, tais como trocar o compositor OpenGL2.0 pelo XRender, desativar “Aceleração do hardware” no Chromium etc.

Seis meses depois, instalei o próprio Arch (pelo Revenge, atualmente Zen Installer), e veio sem tanta firula. Nenhum estremecimento da tela. Removi o Manjaro e usei o Arch por quase 3 anos, sem perceber qualquer sobrecarga em cima do hardware.

Durante vários anos, sempre tive um Debian (stable) KDE instalado em dualboot, e também sentia algumas demoras, lags, pequenos freezes. Mais tarde, instalei o Devuan com KDE, e achei mais leve e macio. A “base” é o próprio Debian stable, mas de algum modo a ISO instalava um sistema um pouco mais enxuto.

O KDE Plasma não é pesado! Já testou ele antes de vir falar isso?

Talvez seja na carga de CPU, KDE não se da bem em CPU fraca

1 Curtida

O que vai impactar mesmo é a interface gráfica.

pesado pro computador do cara que fez a pergunta, no meu roda bem

O KDE Plasma consegue rodar bem no hardware dele, o meu Hardware e mais fraco e eu consigo rodar sem problemas.

1 Curtida

Eu já tive problema com o Gnome do Ubuntu, já com o Gnome do Fedora rodava liso. Eu tenho o mesmo processador que o seu.

Sim, no geral quanto mais automatizada mais impacto negativo no desempenho


Se eu tiver que dar uma sugestão, sugiro remover o pacotes snaps (sugam sua internet) e o pacote deb snapd, e também o unattended-upgrades também suga sua internet e dependendo do pacote a ser atualizado pode deixar o sistema lento por alguns minutos

1 Curtida

Você também pode usar o I3 e usar terminal para fazer as coisas, deixando mais recurso livre para programas que não tenha como você usar pelo terminal.
Diferente dos outro o I3 não é o desktop enviroment.
Pelo terminal você pode usar vários software.
Vários programas do coreultils.
Ouvir musica você pode usar o programa Sox.
Bloco de notas você pode usar o nano.
Gerenciador de processo você pode usar o HTop.
Gerenciador de arquivos pode usar o Midnight Commander.

1 Curtida

Recomendar i3wm para um iniciante?

5 Curtidas

Uai, depende do quanto ele esta desesperado.
Do jeito que ele chego aqui duvido nada.
E mais, dependendo do quanto ele esta desesperado, ele pode começar lendo sobre o LFS.
E mais, se fosse o tópico fosse suporte privado, e eu não presto esse serviço gratuito.

1 Curtida

Depende, o i3 é basicamente um organizador de janelas não é esse bicho de 7 cabeças que pintam, o que dá a dificuldade é o set de apps rodando em cima

2 Curtidas

Mas pra um iniciante, e muito dificil mexer no i3wm…

1 Curtida

É nada, é basicamente a mesma coisa que no Windows só que sem o inferno da pilha de janelas, você tem todas abertas de uma vez e clica na que você quer trabalhar instalei no pc da minha irmã, ela amou

1 Curtida

Um tópico é onde as pessoas vem atras de respostas, isso mesmo pessoas(plural) não é só esse fulano ai.
Se fosse só esse fulano eu iria cobrar.

1 Curtida

Onde você viu eu dizer o contrário?