Archlinux com o Archinstall e dual boot

é possível usar o archlinux em dual boot através do archinstall? eu n acho nenhum tutorial a respeito de como particionar o disco direitinho pra um dual boot, se sim, me indiquem algum.

1 curtida

Semana passada fiz a instalação em dual boot em um notebook, e achei complexo o particionamento manual pelo archinstall.

As dicas que eu tenho para lhe dar são as seguintes:

  1. Caso você precise particionar a partição do Windows, faça pelo próprio Windows;
  2. Antes de iniciar o archinstall, crie a tabela de particionamento com o cfdisk, deixando para colocar apenas os pontos de montagem no archinstall

Crie as seguintes partições no cfdisk: (criar, colocar o tipo e no final salvar o particionamento)
512M para boot - tipo de partição Sistema EFI
XXGB para / - tipo de partição Linux File System
XXGB para /home - tipo de partição Linux File System (Opcional)
XXGB para swap - tipo de partição Linux Swap (Opcional)

Formatando:
#EFI (boot)
sudo mkfs.vfat -F32 /dev/sdXY

#swap
sudo mkswap /dev/sdXY
sudo swapon /dev/sdXY

#ext4
sudo mkfs.ext4 /dev/sdXY

PS: Substitua X e Y

Pontos de montagem no archinstall (boot, root, home, swap)
/boot
/
/home
none

PS: Lembrando que a swap é opcional, caso não queira utilizar, não crie ponto de montagem e desative a swap nas configs do archinstall
PS2: Quando instalei, precisei instalar os pacotes adicionais: os-prober e ntfs-3g.
PS3: Editar a ordem de boot na bios.

3 curtidas

show de bola meu amigo, eu vou fazer o teste agora mesmo, eu ja fiz o particionalmento pelo windows e agora vou fazer como vc falou

Nunca usei o “Arch Install”. – Instalei o Arch em 2020, pelo método BTW, e continua firme até hoje. – Antes, eu tinha instalado pelo “Revenge Installer” (atual Zen Installer), em 2017, e continuou firme até o início de 2020 (no meu antigo PC).

(Claro, é “durável” porque nunca fiz experiências malucas, nem tentei aventuras estranhas – pois não jogo, nem instalo coisas estranhas. – Caso contrário, qualquer distro está sujeita a desastres).

O que quero dizer é que sempre utilizei 1 único esquema de particionamento – desde 2017, no meu antigo PC de 2009:

  1. / – partição-raiz
  2. /home – para a minha “pasta pessoal”
  3. – Partição Swap – que até hoje nunca vi ser usada (Memória: 16 MB RAM) – mas você pode optar por Swap File, ou outras opções. – Isso depende do que você quiser, e não do Arch, nem de qualquer outra distro.

No meu PC atual (UEFI), passei a usar, também:

  1. – Partição EFI

Só a partição-raiz / é necessária – e no caso de hardware UEFI, a partição EFI. – A /home e a Swap são opções pessoais de cada um. – E cada um também pode querer outras partições, sem ser obrigado a isso pelo Arch, ou por qualquer outra distro.

Em resumo, eu escolhi um “esquema de particionamento” – que atende minhas necessidades, em 12 distros diferentes:

$ lsblk
NAME    MAJ:MIN RM   SIZE RO TYPE MOUNTPOINTS
sda       8:0    0 447.1G  0 disk 
├─sda1    8:1    0     2G  0 part /boot/efi
├─sda2    8:2    0    50G  0 part /run/media/flavio/Linux1
├─sda3    8:3    0    30G  0 part /
├─sda4    8:4    0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux3
├─sda5    8:5    0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux4
├─sda6    8:6    0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux5
├─sda7    8:7    0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux6
├─sda8    8:8    0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux7
├─sda9    8:9    0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux8
├─sda10   8:10   0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux9
├─sda11   8:11   0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux10
├─sda12   8:12   0    60G  0 part /run/media/flavio/Linux11
└─sda14   8:14   0    30G  0 part /run/media/flavio/Linux12
sdb       8:16   0 931.5G  0 disk 
├─sdb1    8:17   0    12G  0 part /run/media/flavio/Sites
├─sdb2    8:18   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home1
├─sdb3    8:19   0    15G  0 part /home
├─sdb4    8:20   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home3
├─sdb5    8:21   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home4
├─sdb6    8:22   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home5
├─sdb7    8:23   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home6
├─sdb8    8:24   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home7
├─sdb9    8:25   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home8
├─sdb10   8:26   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home9
├─sdb11   8:27   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home10
├─sdb12   8:28   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home11
├─sdb13   8:29   0    15G  0 part /run/media/flavio/Home12
├─sdb14   8:30   0   609G  0 part /run/media/flavio/Warehouse
├─sdb15   8:31   0   120G  0 part /run/media/flavio/Works
└─sdb16 259:0    0  10.5G  0 part [SWAP]
sdc       8:32   0 931.5G  0 disk 
└─sdc1    8:33   0 931.5G  0 part /run/media/flavio/Depot1

Veja que uso só 1 partição Swap para minhas 12 distros – pois não uso “Suspender”, “Hibernar” etc. – e por isso ela não precisa ter o tamanho da Memória RAM (que é de 16 GB). – Nesses 3 anos, nunca vi nenhuma dessas 12 distros usar Swap.

Não edito vídeos enormes, nem faço mega-compilações etc. – por isso, nenhuma dessas12 distros precisou usar Swap, nesses 3 anos. – Memória RAM de 16 GB tem sido mais do que suficiente, e ainda sobra.

Outra coisa: – Eu sempre preparo as partições pelo GParted (ou pelo KDE Partition Manager), antes de começar a instalação de qualquer distro. – Durante a instalação, eu só preciso indicar quais partições usar para /, /home, Swap e EFI.

Você pode fazer a mesma coisa – mesmo, se você preferir outro esquema de particionamento.

É muito mais fácil, mais simples e mais rápido instalar qualquer distro, se você já resolveu qual esquema de particionamento você quer usar – e já preparou as partições antes de começar a instalação.

Espero que esse “depoimento” sobre a minha “experiência pessoal” possa lhe ajudar a ver as coisas de um modo mais “livre” e “sem medo”, no que toca a essa questão de “particionamento” – e que você possa se concentrar melhor nas demais questões da instalação (de qualquer distro).

Obs.: – Não uso Windows desde 2016. – Naquela época, eu ainda usava o XP (o último que usei na vida). – Para ele, eu reservava uma partição C:\ (raiz), uma partição D:\ (só para o Swap do XP), e outras (*E:, F:*) para meus documentos (tipo, uma /home do Linux).

É claro que o W11 é muito diferente – mas sobre ele, nada posso falar.

1 curtida

É sim possível. Se for do Arch Linux e Windows, você terá que adicionar o Windows no Grub pós a instalação. Há algumas semanas atrás fiz esse vídeo explicando sobre:

https://youtu.be/WbtqoVU01KI

1 curtida

Este tópico foi fechado automaticamente 3 dias depois da última resposta. Novas respostas não são mais permitidas.