Arch ser avançado.Será que realmente é verdade?

Essa dúvida não sai da minha cabeça… Arch é considerado avançado pelo fato de você poder escolher os pacotes instalados? Porque essa é a principal definição que encontro na internet. Então se baseando nessas pesquisas, qualquer sistema seja, debian, Slackware ou qualquer outra que instalar do zero, também tem que ser considerado um sistema para pessoas avançadas? Porquê tem varias distros que você pode instalar e configurar do zero, isso não é exclusivo do arch. Só queria de fato uma boa definição sobre o que vocês consideram avançado.

1 curtida

Avançado é o sistema operacional: Linux From Scratch.

2 curtidas

Olá @andre_machado, tudo bem contigo?

Acredito que o próprio termo “usuário avançado” é algo no mínimo vago. Afinal, você se você pedir para 20 pessoas definição, muito provavelmente receberá respostas diferentes e talvez, até conflitantes.

Categorizar coisas é natural do ser humano, porque nos ajuda a entender coisas complexas mais facilmente. Mas, não tente levar isso muito ao pé da letra.

O Arch, segundo o próprio site deles é focado no usuário, para que ele tenha o poder e as ferramentas para montar o sistema como achar melhor.

Mas, para conseguir isso, é preciso investir tempo aprendendo e entendendo o que você quer no seu sistema. Talvez por isso, que seja mais comum ver pessoas que já investiram esse tempo em aprendizado se identificarem com o sistema.

:santa::vulcan_salute:

1 curtida

:wave:t2:

Um pensamento e opinião própria,
Básico, Intermediário e Avançado.

Digamos que uma máquina tenha 4 botões para operá-la.
Se aprendemos a função de 1 botão, temos conhecimento Básico, afinal não sabemos usar os outros 3 botões.

Mas para aprender precisamos, estudar e praticar além de demandar tempo.

Quando aprendermos 2 botões, ae saberemos operar 50% da máquina, ou seja, seremos Intermediários, pois saberemos a metade das funções da máquina.

Então estudamos um pouco mais, passou um pouco mais de tempo e aprendemos a lidar com 3 botões, neste caso somos Avançados porque sabemos 75%.

O profissional Avançado é isso, ele sabe lidar com mais de 75% da(s) profissão(ões) que ele exerce. No caso de um Sistema Operacional, se soubermos operar mais de 75% somos Avançados.

Mas tem outras formas de analisar… Ontem (tempos atrás) o cidadão (eu) era Avançado em Linux, sabia mais de 75% (não que eu soubesse os 75% mas é apenas um exemplo, porém eu esqueci realmente um monte de coisas que eu sabia) dos Sistemas Operacionais, porém o cara parou de estudar e praticar, mas o Linux Avançou e adicionou mais “botões” no seu ecossistema. O que aconteceu com o profissional?

Lembram quando a máquina tinha 4 botões? O profissional que sabia lidar com 3 botões entendia 75% da máquina, ele era Avançado, mas então a máquina Avançou e foram acrescentados mais 36 botões, e o profissional não quis aprender estes novos botões, ou seja, ele de 75% de conhecimento caiu para 10% de conhecimento. Ele voutou a ser Básico.

As coisas Avançam com o tempo, para sermos Avançados precisamos acompanhar o Avanço das coisas senão nos tornaremos Básicos de novo. A tecnologia e as pessoas passam na nossa frente, Avançam.

Usuário Avançado sabe lidar com mais de 75% do Sistema Operacional mas se ele parar no tempo ele volta a ser Básico, porque o Sistema Operacional irá ter muito mais coisa para lidar.

Editado: Aproveitando o contexto. Fazem mais de 2 anos que meu Sistema Operacional Principal é o Android e só o Android. Mas antes disso eu lidava com os Sistemas Operacionais Windows, Ubuntu, Mint, Arch, Gentoo, desde de criança. No mundo Linux eu comecei em 2008.

Eu montei um Gentoo bem diferente de qualquer Sistema Operacional que tem por ae. Levei muito tempo, estudos e práticas, para montar. Tem links e posts aqui no Diolinux e vídeos no YouTube sobre ele.

Mas, depois de 2 anos de Android, pergunta se eu consigo instalar agora o Gentoo? Rapaz eu não sei nem por onde começar, terei de re-estudar de novo.

Por isso que não podemos parar de estudar e praticar algo, especialmente se faz parte de nossa profissão, nossa fonte de renda, que afeta nossa vida. Podemos estudar outras coisas mas sempre se manter Avançado naquilo que somos bons.

:vulcan_salute:t2:.

Isto é a definição de um sistema modular. Tem os seus prós e contra.

O Slackware é uma distro para usuários avançados. Sobre o Debian a nível desktop, pode ser considerado iniciante, eu classificaria como intermediário, porque para fazer algumas operações requer um nível de conhecimento que um usuário leigo (iniciante) não saberia.

Não existe apenas 1 sistema avançado.

Nomeamos como avançado aquilo que requer um grau de conhecimento/habilidade que não esta presente no iniciante ou intermediário.

Vamos pegar como exemplo habilitação (CNH), temos a categoria:

  • B: automóvel, caminhonete, camioneta, utilitário
  • C: caminhões, tratores, máquinas agrícolas e de movimentação de carga
  • D: Micro-ônibus e ônibus
  • E: Veículo com dois reboques acoplados

Voltando as distros:

Iniciante: Ubuntu e derivados.
O usuário não precisa saber o que é grub, montar partição, terminal, usuário root e por ai vai. O sistema já vem todo configurado com um monte de pacote para cobrir a maioria ou todas as necessidades que um usuário necessita, ficando a gosto do usuário apenas acrescentar aplicativos.

Avançado: requer:

  • conhecimento
  • experiência
  • ler documentação
  • pesquisa
1 curtida

O nível do usuário depende do quão manual é o sistema, quanto mais avançado, mais manual é, a lógica é simples, um sistema manual depende de maior conhecimento do usuário sobre o sistema e quanto mais conhecimento, obviamente mais avançado é o usuário

E é por isso que eu discordo do Edson, é um termo mal aplicado, ele não é vago, ele só é contextual, um usuário avançado de Arch pode ser um iniciante no Ubuntu, o Arch é para usuários avançados (isto é, conhece as entranhas do sistema) porque o Arch não possui praticamente nenhuma automatização você precisa saber e fazer na mão, tudo no sistema já sobre isso:

Isso não tornar por significado, nenhum sistema para usuários avançados, mas no caso do Arch sim, também é algo contextual, no Arch é porque você precisa saber o que cada pacote faz, mas isso não é regra

2 curtidas

Entendo bem sua dúvida e acredito que você está tocando em pontos muito interessantes sobre o Arch Linux e outras distribuições. Como um fã do Arch Linux de longa data, vou compartilhar minha perspectiva de forma descontraída.

O Arch Linux é realmente uma distribuição bacana, sabe por quê? Porque ele é todo baseado na simplicidade e na ideia de que você deve ser o chefe do seu próprio sistema. Isso é ótimo para iniciantes que querem aprender mais sobre Linux, porque você tem a liberdade de fazer as coisas do seu jeito. Nada de configurações complexas ou truques escondidos.

Uma coisa legal sobre o Arch é a ISO de instalação mínima, que é como uma ferramenta mágica. Ela não só te permite instalar o Arch, mas também é a salvação em situações de desastre. É tipo o canivete suíço das distribuições Linux.

O arch-chroot é outro herói que vem junto com o Arch. Ele te permite entrar nos sistemas Linux e fazer mágica. É como abrir um portal para o mundo do Linux e consertar coisas de forma rápida e eficiente.

A ISO do Arch também traz o Clonezilla, que é tipo o Batman dos backups e clonagens de sistemas. E tem um monte de outras ferramentas que lidam com coisas como criptografia, SSH, FTP, e mais um monte de coisas técnicas. Mas é claro, o terminal pode ser um desafio para quem vem do Windows.

Ah, e falando em programas, o Arch é legal porque não mexe no que os desenvolvedores pensaram. Diferentemente do Debian, que às vezes divide os programas em pedacinhos, o Arch mantém a integridade original. E é por isso que coisas como Flatpaks e Snaps não mexem muito com ele.

E não podemos esquecer dos quatro kernels oficiais: Linux, Linux-LTS, Headerned e Zen. Isso é uma raridade e permite que você escolha o que funciona melhor para o seu hardware ou necessidades.

Em resumo, o Arch Linux é fácil e desafiador ao mesmo tempo. Sua abordagem flexível e suas ferramentas poderosas fazem dele uma escolha atraente para aventureiros e especialistas em Linux. Espero que isso tenha ajudado a clarear algumas das suas dúvidas!

Ademais o pior erro que vejo nos influenciadores do Linux é querer vender a imagem de um sistema que pode ser comparado com Windows ou MacOS. Digo que essa é a pior de todas as agressões que uma distribuição pode sofrer. Linux é diferente, tem caminho próprio e entre suas indas e vindas segue firme.

4 curtidas

Obrigado a todos, as respostas de vocês foram bem melhores do que as que eu vejo por ai, eu uso o manjaro, não quis citar para não influenciar nenhuma resposta. Estudo sempre que posso.

Bom a pergunta era justamente essa, qualquer sistema construido do zero instalando os pacotes que você quer então pode ser considerados avançados. Qualquer sistema para ser construido do zero você precisa entender as entranhas, logo baseado na sua resposta é que todos os sistemas são avançados, portanto não importa qual a base da distro, mais o que o usuário faz com ela. Acho que você não tinha entendido a pergunta porque você apenas justificou mesma coisa que eu vejo em um monte de fórum por ai.

Este tópico foi fechado automaticamente 3 dias depois da última resposta. Novas respostas não são mais permitidas.