Arch linux é uma distro que gostaria de testar

arch linux é uma distro que eu gostaria muito de testar como web developer tenho vários colegas que utilizam a distro, além de tudo acho muito bonita mas o que me impede de instala-lo é a dificuldade no momento da instalação e não sei se é uma distro que suporta dual boot

2 Curtidas
  1. Virtualmente qualquer distribuição suporta dual boot;
  2. Quem torna o Arch bonito é o usuário, a princípio, as customizações possíveis de serem feitas no Arch podem ser feitas em basicamente qualquer distribuição atual;
  3. A instalação do Arch tem uma curva de aprendizado maior, de forma que você precisa avaliar se quer encará-la e quais serão os benefícios.
8 Curtidas

Eu ia recomendar uma pá de arch-based distros, mas vamos cortar caminho.

O Arch pode ser instalado de duas formas: manualmente, ou por script/instalador. Ambas funcionam (mas não em 100% dos casos, vide meu tópico sobre como instalar manualmente em UEFI NVMe), até com dual-boot com Windows, se quiser.
Acho o meu guide bem simples, inclusive. Se for instalar e quiser usar ele, é sucesso. A única coisa é que precisará do pacote os-prober para fazer dualboot. Então, na hora que for baixar os pacotes pra fazer instalação do systemd-boot, baixe esse junto também.

3 Curtidas

O Arch em específico quem deixa bonito é o usuário

Recomendo manter a Arch Wiki do lado

Se a distro usa GRUB (caso do Arch), ela suporta dualboot

1 Curtida

Uma recomendação simples pra ajudar uma primeira instalação:


Nem sempre dá certo, mas testa aí, daí se vc se anima, instala na “unha”
4 Curtidas

O Manjaro é uma boa opção de distro Arch-based e fácil de instalar/usar. Já vem prontinho pra usar, e pra mim a grande vantagem do Manjaro são os pacotes mais estáveis e o Pamac.
Muita gente reclama que o Manjaro é muito cheio de “blotware” mas também existe a opção de você baixar uma ISO mínima que vem só com o ambiente gráfico e os programas básicos, semelhante ao que o Ubuntu faz durante a instalação, só que no caso do Manjaro é uma ISO diferente.

2 Curtidas

Arch Linux é como uma faca de 2 gumes, principalmente para iniciante:

  • Com ele você aprende tudo que forma um sistema, fora que você é forçado a pesquisar caso necessário a resolução de algum problema
  • Mas o maior problema que ele tem: Ele é um sistema extremamente puro. Você precisa saber tudo que precisa instalar, e é tudo via terminal. Isso é o que torna a instalação mais longa: personalização.

Tem as instalações automatizadas, como scripts e o Zen Installer que é bem fácil de instalar. Mas uma coisa é certa, quando você aprende como instala o Arch via texto, você não vai esquecer. O AUR também pode confundir um pouco, mas quando aprende é simples. Fora isso, o Arch é uma distro normal.

Ele é ótimo, se você gosta realmente de aprender, porque vai precisar muito. A ArchWiki é realmente uma bíblia para um usuário de Arch, e eu quando usei Arch por uns 2 meses pela primeira vez ainda não tinha entendido isso - e por causa disso eu sofri muito. Mas realmente, ArchWiki é a melhor documentação sobre uma distro já feita, pena que a maioria dela só tem em inglês. O que você tem que levar em consideração ao querer usar o Arch não é porque ele é bonito - até porque o Arch mesmo não passa de um grande terminal - mas sim se você tem o perfil de um usuário do Arch.

Se você está disposto a estudar sobre resolução de problemas no Linux, porque cedo ou tarde ele vai dar muita dor de cabeça; disposto a fazer as coisas manualmente, sem medo de texto; paciência para fazer toda a personalização necessária para deixar ao seu gosto; seguir todas as recomendações necessárias da ArchWiki…
Parabéns, o Arch é para você

2 Curtidas

É a que eu uso, mas ela oferece uma experiência um pouquinho diferente do Arch mais tradicional. Porém, é excelente, uso feliz e recomendo. E outro dia mesmo mostrei a ISO mais recente do Gnome ao @Secret.Fox, mostrando que isso do inchaço é um exagero
Esses são os programas que vem no live da ISO completa do Manjaro Gnome. Pra um usuário de Arch que quer o sistema pelado pra dps instalar, é bloated. Pra um usuário “normal”, que quer um sistema relativamente pronto pra uso, até que vem pouca coisa. Já vi coisa mais entupida…
image

4 Curtidas

Realmente, o Pamac é uma mão na roda por causa dos pacotes do AUR que precisar ser reconstruídos, e o Pamac faz isso; mas a própria ArchWiki recomenda fazer atualizações utilizando o pacman -Syu, mas dizer que o Manjaro tem pacotes mais “estáveis” é um pouco infundado até certo ponto. Os pacotes do Manjaro e Arch são os mesmo, porém eles retém os pacotes por uma semana

Isso para uma distribuição rolling release não seria o ideal no caso do Manjaro ou qualquer distro arch-based, já que os próprios pacotes do Arch tem atualizações de correção. Medo de quebrar o sistema por não ter pacotes estáveis não é algo que um usuário de distro rolling release deve ter. Se não use uma distro LTS, ou um Debian Sid seria extremamente inviável, e mesmo assim existem pessoas que usam.

2 Curtidas

Quem tem máquina virtual pode testar qualquer distribuição “facilmente”!

3 Curtidas

Bem lembrado! Não precisa ceder ao hopping…

1 Curtida

Eu acho que o Manjaro vem até com pouco software já na instalação, compare por exemplo com ArcoLinux e Garuda.

2 Curtidas

Embora seja baseado no Arch, o Manjaro tem seus próprios repositórios, que são divididos em três branches: unstable, testing e stable.

A razão pela qual esses pacotes são retidos é que eles primeiro passam por fases de testes pelos usuários dos repositórios unstable e testing, se necessário são aplicados patches, e só então eles vão para o repositório estável.
No próprio site do Manjaro isso é explicado: Manjaro - Fresh & Stable
E também, o fato de uma distribuição ser rolling release não significa necessariamente que ela vai ter sempre as versões mais recentes dos softwares. Faz até sentido o Manjaro empregar essa lógica, visto que ele tem por objetivo ser uma distro fácil de usar.
Não estou dizendo que o Arch seja ruim (pelo contrário), mas é que por conta de trazer sempre as últimas versões dos softwares, que não tiveram tempo de ser exaustivamente testadas, e de ser um sistema do tipo “faça você mesmo”, o usuário precisa estar disposto “quebrar a cabeça” um pouco para resolver eventuais problemas que aparecerem. O usuário que quiser se aproveitar da boa base Arch, mas quer as coisas um pouco mais fáceis pode optar pelo Manjaro.

3 Curtidas

Duvido muito que o Manjaro teste os pacotes (que já são testados no arch). Eles só esperam o prazo para ver se algum bug vai aparecer e ainda assim, será que se tiver, eles vão segurar o pacote e esperar a correção?

1 Curtida

Também creio completamente nisso…!!!

1 Curtida

O Manjaro foi das últimas distros RR a implementar o Gnome 3.38; pra que segurariam por quase 1 mês, por mera firula?

1 Curtida

Bem, sobre o Arch, é uma distro que eu tenho profunda admiração. Usei algumas vezes, mas aí há um "porém’’; é que de alguma forma pra mim ele sempre foi meio “bugado”, creio que em algum momento eu errava no processo de instalação da distro e isso causava problemas no uso após inserir o ambiente gráfico. Creio que o Pacman seja de longe o mais instrutivo, mais bem organizado gerenciador de pacotes no mundo Linux, o apt por exemplo, acho uma bagunça, horrível (visualmente).
Por outro lado não consigo ver problema algum de ao invés de você usar o Arch propriamente dito, usar uma distro do tipo Manjaro, Chakra etc.

1 Curtida

Porque eles mesmos já andaram afirmando que “se dedicam a outros projetos” onde a verificação de pacotes na verdade ocorreria pela “comunidade” (esses instalando em outras distros que após verificados, seriam inseridos nos repositórios do Manjaro).

1 Curtida

Não me parece ser isso não, ou não faria o menor sentido manter 2 repos além do estável e propagendear isso com força

2 Curtidas

Os pacotes do manjaro não são mais estáveis

Não é porque algo se chama “stable” que esse algo é “stable”

2 Curtidas