Ainda vale a pena começar o desenvolvimento de uma distro Linux, em 2020?

Com os sistemas operacionais na nuvem vindo ai, e provavelmente a redução do mundo Linux, a somente as grandes empresas, ainda vale a pena começar o desenvolvimento de uma distro em 2020? Sabendo que provavelmente a mesma no máximo ira durar 6~7 anos?

Eu poderia falar que depende mais do empenho de quem está por trás do projeto, entretanto tem uma coisa que pode “matar” a distro, o financeiro.

Convenhamos que a maioria dos usuários prefere baixar uma distro e usá-la no seu desktop, mas a minoria vai estar disposta ou ter condições para doar uma quantia para manter o projeto.

1 Curtida

Com foco em empresas, sim! Usuário final: a menos que tenha um pa(i)trocício, ou por algum milagre, consiga um investidor, perda de tempo.

Eu mesmo tenho minha remaster, mas é algo pequeno, para meu público (embora todos os outros possam usar) de clientes. Não tenho interesse em torná-la popular, usada por muita gente, mas por empresas, que me darão retorno financeiro.

2 Curtidas

Acho esse um dos problemas do mundo Linux atualmente…

Exatamente, acho que manter uma distro para um grande público além de investimento tem outra questão que é o suporte, pois é necessário ter tempo para responder ou ajudar os usuários.

A começar, questiono a própria pergunta.
“Sistema Operacional na nuvem” é um termo do qual não gosto. Parece marketing sobre o desconhecimento geral do que é nuvem, uma vez que a função do SO é gerir recursos locais.
Acredito que salvo casos muito específicos, não vale a pena.
No uso corporativo, e principalmente, governamental, sim. Nos demais casos, estamos falando apenas de ser mais uma divisão que tende a gerar mais trabalho e pouco resultado, e que muito provavelmente deixará de ser suportado pelo responsável em pouco tempo.
Entendo e sei que é uma das características do mundo do software livre, mas é um caso que a dispersão mais atrapalha do que ajuda. Enquanto muita gente fica quebrando a cabeça em criar a “sua” distro, outros problemas mais sérios a serem desenvolvidos ficam de lado.

1 Curtida