Adobe no Linux? Melhor não!

Só queria mesmo compartilhar uma coisa absurda que só agora fiquei sabendo. Tem vários vídeos de canais do Youtube falando sobre as polêmicas da Adobe quanto ao aumento de ~100% da mensalidade da Creative Cloud e sobre a questão do licenciamento de versões antigas dos aplicativos (Photoshop, Premiere, entre outros). Segue um link para quem quiser saber mais sobre o assunto: The Linux Gamer: The Dangers of Software as a Service ou Adobe warning of legal problems if subscribers keep using old versions of Creative Cloud apps [u].
Vários vídeos no canal Diolinux e seus parceiros sempre comentam sobre os aplicativos da Adobe serem apontados como um dos problemas para a adoção do Linux em substituição ao Windows. Inclusive, em um Friday Show passado, foi até discutido sobre a Adobe portar sua suite para o Linux um dia num futuro incerto. Mas aí fica a questão: você quer mesmo estar ligado a uma empresa que revoga sua licença antiga e te obriga a comprar uma nova versão, mesmo que ela não seja ideal para você?
Infelizmente este assunto correu lá pelo meio de Maio e só vi agora. Mas acho que é um argumento muito, muito forte para que usuários adotem sistemas de código livre, mesmo que isto implique em entrar numa curva de aprendizado, nem sempre fácil, de um novo sistema ou aplicativo. Profissionais e empresas que precisam ter softwares licenciados não estão livres, como se viu agora, de serem reféns de empresas como a Adobe. Acho que este tema merece um comentário no canal do Diolinux no Youtube. Vários canais de fotógrafos e designers estão criando agora conteúdo sobre aplicativos substitutos, como GIMP, Inkscape, Kdenlive, Blender, DaVinci Resolve, que podem ser usados no Linux. É uma boa oportunidade para quebrar paradigmas.

7 Likes

Então, ter os Apps da Adobe no Linux não obriga ninguém que usa Linux a usá-los, mas não tê-los impede que pessoas venham para Linux.

Que existem muitos softwares de qualidade, eu não tenho dúvida, o canal Diolinux é feito completamente com softwares que rodam no Linux desde o início, mas existe todo um mercado focado em soluções da Adobe que não usará Linux se não houver a presença da suíte, é um fato. Uma vez que essas pessoas já estejam em “territórios abertos” se torna muito mais simples testar alternativas.

10 Likes

O uso de um software não é obrigatório e a liberdade de poder usar o que lhe mais agrada é o meu principal argumento do por que eu uso Linux. eu quero usar o que melhor me atende do jeito que de que melhor me satisfaz.

4 Likes

Li uma matéria sobre o assunto a um tempo atras, e nela a Adobe dava com justificativa (se é verdade ou desculpa esfarrapada não sei) sobre a necessidade de migração para versões atuais, pelo fato de as versões antigas fazerem uso de soluções patenteadas de antigos parceiros da Adobe, como a mesma não renovou com esses e as versões atuais não fazem mais uso dessas soluções, usuários que fazem uso de versões antigas, estariam fazendo uso de soluções patenteadas e não mais licenciadas!
Mas na minha opinião nesse caso, a Adobe deveria fazer como a Microsoft fez com usuários de versões mais antigas do Windows, até mesmo usuários que fazem uso de versões piratas, quando lançou o Windows 10, abriu uma janela para esses atualizarem para a versão mais recente de forma gratuita! Ou o mínimo que ela poderia fazer era dar um belo de um descontão!

1 Like

Cara não se pode negar o direito de escolha sobre um serviço a alguém quando esse e é legal é no mínimo anti etiqueta

1 Like

Independente da plataforma ao qual o software está disponível, tais práticas de mercado devem ser desencorajadas e condenadas. Os usuários que se sujeitam a esse tipo de prática são os que mantém esse modelo de negócios vivo.

3 Likes

Isso é tão simples de entender q eu tento ser do contra e não consigo kkk

Não sou hater da MS ou da Adobe, mas o comportamento de mercado deles muitas vezes é lamentável.
Eu assisti vários vídeos de fotógrafos, designers e etc, que mal conhecem GIMP, Krita, Kdenlive, Inkscape, Blender, entre outros, mas que agora estão testando. É uma oportunidade da comunidade Linux, do Open Source, de divulgar seu conhecimento e mostrar que existem sim alternativas tanto para apps como para SO.
Por isso que eu brinquei com o fato de não querer Adobe no Linux. Na verdade, mesmo que eles fizessem uma versão oficial pra Linux, se estivesse ao meu alcance, só de pirraça, nunca colocaria pacotes deles no repositório das distros… há há há.
Depois de usar MS desde o MS-DOS, cansei dos problemas com o W10 e foi o canal do Diolinux que me ajudou a entender que eu poderia “melhorar de vida” ao migrar para o Linux e para aplicativos open source. Queria que este pessoal todo, que deve estar se comendo de ódio, pudesse ter a mesma experiência, que apesar de não ser fácil no início, é muito gratificante.

4 Likes