Acentos, til e cedilha deixaram de funcionar no Wine após update do sistema (Ubuntu 20.04 LTS)

Boa tarde, pessoal.

Hoje cedo eu estava editando documentos tranquilamente no Microsoft Word 2013, rodando via Wine através do PlayOnLinux (como sempre funcionou), e resolvi atualizar o sistema. Pois bem, abri o terminal, digitei um sudo apt update, sudo apt upgrade. Passou algum tempo e meus acentos, til e cedilha passaram a não funcionar. Fechei o Word, abri o PlayOnLinux e notei que, do nada, os menus estavam em Português de Portugal, assim como outras partes do sistema (como o terminal), mesmo com o sistema configurado para Português Brasileiro.

A partir daí tentei desinstalar o idioma e instalar novamente. Consegui desinstalar, ok. Na hora de tentar instalar de volta, ele instalava apenas o Português de Portugal. Depois de muita pesquisa e uma odisseia, consegui apagar todos os locales e reinstalar (alguma coisa estava corrompida). Voltei o idioma para Português do Brasil. Contudo, o terminal continua em Português de Portugal e os acentos, til e cedilha não funcionam em qualquer programa Wine, embora funcionem no sistema em geral. Se eu troco para Português de Portugal, passam a funcionar…

Agora estou com trabalho atrasado e um nível bem alto de descontentamento com o sistema, porque não é a primeira vez que me deu dor de cabeça após um update (quando tentei fazer upgrade do 18.04 LTS para o 20.04 LTS no meu notebook, brickou o sistema por problemas com o auto-login e o driver da Nvidia). Eu amo o Ubuntu. De verdade. Mas não tenho como ficar passando por esse tipo de coisa. Os temidos updates do Windows 10 nunca me deram problemas! Fica parecendo que o Ubuntu é extremamente instável, o que não era para ocorrer.

Alguém tem alguma luz?

como estão os arquivos?

/etc/locale.conf
/etc/vconsole.conf

Usa Xorg?
como está o arquivo?

/etc/X11/xorg.conf.d/00-keyboard.conf

ou nome parecido

1 Curtida

Obrigado pela sugestão, mas infelizmente não conseguirei testar. Depois de tentar algumas soluções na Internet (algumas envolvendo o /etc/locale.conf), apelei para a formatação. É a última chance que estou dando ao Ubuntu.

Apenas para concluir o tópico, a formatação (naturalmente) resolveu o problema.

Última chance para o Ubuntu. Adoro ele mas, se isso acontecer novamente, vou migrar para o Manjaro (ou talvez outra distro).