A sua relação com a comunidade Linux

Boa tarde a todos,

Quero saber como tem sido a sua relação com as comunidades Linux ao longo dos anos. Encontrou muita gente legal e disposta a ajudar? Encontrou também alguém que te maltratou? Já conseguiu encontrar uma solução para um problema e o usuário ficou extremamente agradecido?

A minha relação com as comunidades Linux no geral tem sido bastante positiva. Encontrei pessoas excelentes com um coração grande disposto a ajudar, mas também já tomei patadas sem razão aparente. Nunca me esqueço do Gabriel que entrou na minha máquina via Team Viewer para ajustar o meu relógio que nunca ficava certo, mesmo depois de eu ter tentado de tudo. Ele pegou meu Whatsapp e perdeu uns 20 minutos tentando arrumar, mas terminou instalando um outro relógio. No final, ficou tudo perfeito. Fiquei sem palavras para agradecer. Essa experiência me marcou muito.

Eu sou um usuário médio de Linux e não sei coisas complexas, mas já ajudei vários usuários dentro das minhas possibilidades. Acho muito gratificante ajudar e a pessoa dizer que deu tudo certo. Dá uma sensação de missão cumprida. As vezes um único comando resolve o problema, mas quando a gente não sabe, o problema parece uma besta do apocalipse de 7 cabeças cuspindo fogo.

Vou continuar sempre ajudando, mesmo que seja difícil arrumar tempo. Alguém já gastou tempo para me ajudar e eu também vou fazer o mesmo com quem precisa. Quanto aqueles que me trataram mal, eu deixo que a vida tome conta deles. Existem pessoas excelentes nas comunidades Linux e são esses que fazem toda a diferença.

Um grande abraço e um grande 2020 a todos! :v: :wink:

6 Curtidas

Isso é bom.
mas sinto que existe um pouco de (não encontrei a palavra correta prá digitar) orgulho, empáfia talvez, de algumas pessoas em “ajudar” alguém no mundo virtual. Sei lá, acho que fica um pouco de “eu sei e você não sabe. Então vou lhe ensinar…”
Seria bom que usássemos esta boa vontade em ajudar e esta sensação de gratidão quando somos ajudados, não só no mundo virtual, mas que levássemos isso para o mundo real.
Tipo carregar um pacote pesado prá alguém, ceder um lugar na fila ou no assento de um ônibus, lavar uma louça, varrer uma casa… coisas que não nos custam nada e que fazem tremenda diferença no mundo, pode apostar :wink:

2 Curtidas

Não sou usuário recente do Linux, iniciei no final dos anos 1990 início dos anos 2000, mas também não sou nenhum Expert. Naquela época era complicado… Quem detinha o conhecimento adova uma postura de soberba que afastava os novos usuários. A postura da maioria não era nem o a do “ensinar a pescar em vez de entregar o peixe”, era mais ou menos assim:

  • compre uma linha de náilon e anzol, naquela mata tem bambu e naquele terreno tem minhoca. Construa uma vara de pesca, vá para a beira do rio e se vire para consegui o peixe.

Hoje em dia essa postura mudou muito, você ainda vai encontrar usuários avançados que possuem “um rei na barriga”, alguns com menos paciência. Felizmente a maioria dos usuários deste fórum tem uma postura colaborativa e acessível. Na minha opinião esse é justamente o maior diferencia de nosso grupo aqui no fórum. Conhecimento é para ser compartilhado. Ninguém detém um conhecimento sem que anteriormente um outro alguém tenha compartilhado do que sabe para essa pessoa. O conhecimento de uma pessoa é o somatório dos conhecimentos passados por outras pessoas com os conhecimentos adquiridos com as próprias experiências. Recomendo à todos que leiam a Ética hacker.

Acho que a palavra que você busca é “soberba”.

4 Curtidas

Obrigado. Encaixou como uma luva :grinning:

3 Curtidas