A importancia de fazer backup 🤔

Ano passado passei por um problema que foi a perca de arquivos por erro em partição em meu HD, cheguei até meio que apavorado a criar um tópico aqui no fórum pra ver se tinha jeito de recuperar meus arquivos… (no caso não consegui).

A real é que eu acabei vendo a importância de ter mais de um meio de backup, até porque eu usava esse HD como uma espécia de /home pois eu largava coisas nele mas ao mesmo tempo eu o usava para backup.
Resumo acabei perdendo muita coisa que é difícil ou impossível de recuperar como fotos pessoais que eu não tinha feito um breve backup pois tinha alguns salvo mas grande parte não, e esse foi o ponto de eu ter ficado apavorado além de projetos de programação que eu estava mexendo porem isso era possível que refazer…

Gostaria de saber se alguém já passou por uma experiencia semelhante e acabou sentindo a necessidade de fazer backup por conta de percas como esta?
Não sei se um tópico relevante porem gostaria de chamar atenção a esse tema caso você faça a mesma coisa que eu fiz…

4 Curtidas

Certa vez, de curioso eu fui testar um DVD de recuperação da Positivo, sem saber exatamente como era…

Resultado: Ele formatou minha máquina sem perguntar nada e instalou o Windows Vista(sistema vigente na época).

Eu trabalho com produção musical, perdi 3 discos que estava produzindo na época, prejuízo aproximado de uns 15 mil reais.

Desde então, salvo absolutamente tudo relacionado a trabalho na nuvem.

Uso serviços diferentes pra trabalho e arquivos pessoais, mantenho localmente, só coisas muito grandes, mas que posso eventualmente apagar e baixar novamente se necessário.

Mantenho scripts de pós instalação, pra agilizar o processo caso aconteça algum problema e eu precise reinstalar tudo do 0.

Se minha máquina pegar fogo, em 20 minutos já tô com o meu sistema instalado novamente em outra máquina, com tudo que preciso pra trabalhar.

https://xfscripts.rauldipeas.tk

5 Curtidas

Eu aprendi cedo essa lição. Na época (lá pelo ano 2000) eu tinha um hd antigo (era de 3GB) lotado de arquivos audiovisuais que fiz download em conexão discada (velocidade máxima de download 50kbps). Um belo dia peguei um vírus (windows, claro) e ele detonou a tabela de partição dos hds. Como naquela época nem máquina fotográfica digital eu tinha, a minha grande perda foi a coleção musical. Com programas para recuperar arquivos ainda consegui recuperar o conteúdo de boa parte deles, mas tinham perdido todos os nomes e estavam em uma única grande pasta. Era um trabalho tão grande recuperar essa informação que desisti e aceitei a perda.

Desde então o backup é uma constante. Antigamente em CDs, depois em DVDs, e recentemente com dois HD’s, onde um fica offline e sincronizo a cada um ou dois meses.

1 Curtida

Eu desde ano passado uso o MEGA pra proteger meus arquivos importantes (não são muitos) e sincronizo tudo com o megasync, a parti daí nunca mais precisei me preocupar com backups. E caso sistema dê pau, não sou muito de me importar com isso, até aproveito a deixa pra formatar e testar outra distribuição kkkkk

4 Curtidas

Uso o MEGA desde o lançamento.

2 Curtidas

Já perdi arquivos com pouca importância, sempre tive a consciência da importância dos backups. Houve alguns casos de quase perder coisas relevantes algumas vezes, mas de alguma forma acabei sendo salvo por um triz.

Há muito tempo atrás salvava em CDs e DVDs, pelo preço e parecer confiável, sei que algumas pessoas fazem assim e não recomendo de jeito nenhum. Procure ao menos um HD externo…

1 Curtida

Tenho um HD Externo de 1TB onde guardo TUDO. Eu literalmente ajo assim, se eu baixar 1 imagem, na mesma hora eu jogo no HD Externo.

Também faço uso do Google Drive para arquivos menores.



Que serviço(s) você usa?

1 Curtida

MEGA pra projetos de trabalho e fotos pessoais, Dropbox pra arquivos pessoais variados e Nextcloud pra arquivos de configuração atrelados ao meu script de pós instalação.

Tenho umas coisas no Google Drive, tipo cursos que comprei e coisas similares, raramento abro.

2 Curtidas

Obrigado por responder.

Que isso mano, disponha!

Em 2004, formatei o PC e o windows resolveu que ia acabar com a partição do meu hd secundário, ele simplesmente só quis, pq o boot e o windows eram instalado em um separado, tinha 2 hds de 40GB, não eram coisas importantes, mas na época eu tinha internet discada e baixar as coisas, meu deus, tipo Half Life 2, eu tinha os CDs (tenho até hj, eram 5 pra instalar hahaha), mas o updates eram de 200MB pra mais, eram horas de download. Perdi fotos de bandas que eu curtia, musicas, video clipes entre outras coisas do tipo e o backup que eu jogava nesse hd pra formatar.
Sim, eu sou antigo demais na steam. E sim, meu nick é Waifu is Laifu, hahahahaha. Quem quiser pode adicionar, jogo muito Monster Hunter World, entre outros games coop (curto muito esse estilo), como Astroneer, Stardew Valley, entre outros.

Desde então, eu comecei a salvar tudo em CDs, tenho perto de uma centena gravado, que inclusive preciso tirar de lá e salvar nos meus hds externos. E em 2018, aqui acaba muito a força, por sorte meu HD interno do PC começou a dar sinal de falhas e eu subistitui a tempo, mas meu pai perdeu um HD de 3TB externo que ele usa no PS4. Hoje tudo aqui em casa roda na base do SSD, tenho 1 HD de 4TB pra arquivos pessoais e 2 de 500 pra programas e backups.

Na nuvem só salvo imagens de wallpapers e animes (mega) e arquivos da faculdade/trabalho (google drive), assim posso acessar de qualquer dispositivo, seja via windows-pc/linux-notebook ou android-celular/ios-ipad.

PS: Tudo aqui em casa roda via SSD pra não perder mais dados por falha mecânica caso acabe a força e o HD vá pra vala. Se corromper o windows eu formato, porque não mantenho mais nada pessoal nos SSDs, apenas Windows e Jogos.

1 Curtida

fotos eu gosto de jogar no buraco negro do Google drive, aquilo é infinito.
tenso é achar o que quer depois.

1 Curtida

Já perdi muita coisa, mas nada que fosse algo EXTREMAMENTE importante. Já perdi de formas inusitadas, inclusive. Uma vez, guardava uma pohada de source de vírus (a maioria em formato de arquivo de texto) em meu pendrive, aí fui na lan levar um trabalho de curso pra imprimir e adivinha? O antivírus da lan detectou alguns vírus e simplesmente FORMATOU meu pendrive.

1 Curtida

Eu nunca tive problemas por ter HD corrompido, pendrive, e alguma coisa do gênero.

Porém hoje, mais pela praticidade do que necessidade eu mantenho meus arquivos mais importantes salvos no MEGA, através do MEGAsync.

1 Curtida

Olá @deyvidd

Que legal! Considero o tema backups de grande importância.

Relato de experiência antiga com o assunto:
Lá por meados de 2006 minha família tinha um único pc para uso de todos. Naqueles tempos, não era tão comum como hoje, que se encontra quase tudo para se aprender pela internet. Eram outros tempos… Todos guardavam seus arquivos importantes em um único hd, o mesmo usado na instalação do sistema operacional windows. Cenário perfeito para problemas e perder arquivos. Até tínhamos um hd externo adicional de poucos gb, mas quem nunca viveu uma perda grande de arquivos acaba não dando muita importância para backup. Este outro hd era mais usado para transportar algum arquivo de casa para trabalho do que para backups.

Certa vez o computador parou de funcionar e só dava tela preta de bios e… pronto. PC não funcionava mais para nós, leigos. Todos tínhamos “medo de tela preta ou azul”. Parecia o fim do mundo, a morte do pc… hehehe. Ninguém entendia de informática. O único que tinha um certo interesse pela área era eu, mas o interesse estava só no início e meu conhecimento ainda era muito limitado, nem sabia formatar direito e com segurança o pc o que só vim a aprender bem depois.

Solução: Resolvemos levar o pc para um “profissional da área de informática”.

Todas nossas esperanças ficaram nas mãos e honestidade do “profissional”: nossos arquivos, lembranças, fotos, documentos, etc. Não eram muitos GB, mas tinha vários arquivos pequenos importantes. Depois de “análise técnica” o parecer do “profissional” foi de que estava tudo perdido tinha de reformatar. Ele foi bem claro quando disse: " - Seu computador pegou um vírus. Você vai perder TODOS os arquivos! Não tem jeito de recuperar. Só reformatando mesmo!"

OBS: Oh, ódio que tenho desta frase: “Só reformatando mesmo!”. Na época estava uma moda, que infelizmente só fui descobrir depois, destes profissionais apenas reformatarem o pc das pessoas sem recuperar arquivos. Recuperar arquivos dava trabalho e gastava muito tempo, então muitos destes “profissionais” apenas reformatavam e pronto. Era mais barato para o modelo de negócio deles. Ganhavam em produtividade ao reformatarem vários pcs em um dia. Quanto aos arquivos das pessoas, falavam que não tinha como recuperar.

Fim da experiência: Minha família decidiu pagar pela reformatação e perdemos todos os nossos arquivos que estavam juntos com o windows. Uma tristeza para todos, mas pelo menos tínhamos o pc de novo para uso de todos. Minha família não podia ficar esperando, precisavam do pc para uso diário, funcionando o quanto antes. Então diante das “informações do profissional” optaram por formatar diante da realidade inevitável de perda de dados.

Porém a boa notícia veio quando dias depois percebi que existia uma partição linux naquele hd que tinha ficado intacta. Na época estava começando minhas experiências com linux, sem nem saber muito bem o que estava fazendo, e eis que aquela partição estava lá. Consegui acessá-la, ainda meio triste por ter perdido os arquivos, e para minha alegria fui salvo por mim mesmo devido a um backup, feito por mim “sem querer”. Mais ou menos um mês antes do pc estragar eu tinha instalado o linux, junto com o windows e fiz uma cópia de boa parte dos arquivos do windows para a partição linux como teste para ver se aquele tal de linux, que era novidade para mim, aceitava a cópia dos meus arquivos.

Minha família perdeu um pouco dos arquivos, os arquivos do mês, mas os mais importantes recuperamos. Por que o tal “profissional” não apagou aquela partição junto da reformatação, não sei, nem sei se notou ela lá, mas isso nos salvou. Aquela partição linux e os arquivos que ficaram nela nos salvaram.

Desde então, muitos anos se passaram. Aprendi muita coisas desde então. Atualmente, faço duas formas de backup: em tempo real (sincronia) e backups temporais (um mês e seis meses). Faço isso principalmente com arquivos que considero de maior importância. Quanto mais importância dou a um arquivo, mais ele está replicado em backups diferentes, em hds diferente e em nuvens diferentes. Quanto menos importância tem para mim um arquivo, menos backup faço dele, ou se for o caso não faço backup nenhum tendo apenas uma cópia. Se o arquivo não tem mais utilidade nenhuma, deleto, para não acumular lixo virtual. Para isso, tenho backups em hds físicos e nuvem. A nuvem protege os arquivos dos danos nos hds físicos e estes protegem o que está na nuvem, caso ocorra alguma perda definitiva na nuvem (pouco provável, mas que em tese pode ocorrer).

1 Curtida

Tenho um computador e um notebook com Linux Mint que uso para trabalho. Já tive no passado problemas com perda de arquivos. Atualmente o notebook teve problemas no HD que tinha dual boot com windows 10. Tive que trocar por um SSD pequeno de 120 GB só com Linux mint instalado. Não fiquei nem um pouco preocupado. Tenho o Insync instalado nós dois computadores e que fazem backup na nuvem do Google drive em duas contas diferentes de 200 GB . As contas são praticamente espelho uma da outra pois a segunda conta mais recente foi clonada da primeira há muitos meses e agora recebe backup incremental. De tempos em tempos mudo o backup do celular Android de uma conta para outra salvando as fotos e outros arquivos nas duas contas intercaladamemente . Ou seja , desde que passei a fazer isto todo arquivo novo do celular estará nas duas contas . Quanto ao PC e Notebook sou mais seletivo salvando em uma conta preferencialmente e somente a pasta Documentos e Área de trabalho na conta secundária. Também acesso as contas pelo celular e vou me desfazendo do lixo que existe nelas e posso fazer isto deitado no sofá. Tenho dois HD externos de 1 TB USB 3.0 com arquivos fixos e que não considero tão importantes para exigirem um segundo backup. O que é importante está no Google drive , salvo automaticamente. Minha esposa trabalha com windows e precisa usar uma conta do Office que vem com OneDrive e tenho acesso a esta conta pelo celular também. Seria o backup dela caso o computador dela quebre. E além disso dá direito ao pacote Office que ela precisa para trabalhar.
Tenho um NAS que tem dois HD para arquivos antigos de mídia e que fica parado, sem uso ,guardando a tralha digital que pode ser acessada pela smartv.
No geral não tenho muitos GB que realmente importem e esta solução foi a melhor que encontrei.
Uma conta de 200GB do Google One custa 99,99 por ano, um único pagamento anual. E uma conta do Insync para cada conta do Google custa cerca de 120,00 paga uma única vez e que garante atualizações e suporte. Sai mais barato que comprar um monte de HD externos , ficar neurótico fazendo backups incrementais , e guardando muito lixo digital só porque tem espaço ou porque pode comprar outro HD externo e começar de novo. Quanto menos coisas instaladas no computador melhor , seja no Windows ou no Linux , incluindo programa de backup.
Uma vez fiz uma viagem com a família e no hotel pediram a cópia das certidões de nascimento para cadastro. Acessei pelo meu celular pelo Google drive e enviei por e-mail para a funcionária que imprimiu e fez o check-in. Outra vez no trabalho precisei de dados cadastrais, acessei arquivo por arquivo de documentos e comprovantes e enviei por vários emails sequenciais para o email da direção e resolvi o cadastro em 10 minutos. Se não fosse assim teria que ir em casa , procurar o que me pediram , fazer uma cópia em papel na multifuncional e levar dias depois para a direção. E era urgente.
Foram muitas situações como essa em que ter um smartphone com Android e backup no Google drive salvaram o dia , não dá nem para contar quantas nestes cerca de 6 anos com a conta.
Não confio em outros sistemas em nuvem de empresas menores.
Pendrive então só uso para música no carro e para fazer instalação limpa do Linux mint.
Já não gravo CD ou DVD há muitos anos.
Também tenho uma conta paga no Evernote e no CamScanner que também aumentam em muito a minha produtividade e organização e que valem cada centavo da anuidade , cerca de 80,00 do Evernote e 120,00 do CamScanner
Tento usar o máximo que posso o smartphone e as plataformas Web.

1 Curtida